Sobre

A Raiz da Consciência é o Nada é uma experimentação sonora em três atos, cuja proposta é a criação musical a partir de recursos limitados e improvisados, buscando uma sonoridade que transita entre o mal-acabado, o minimalista e uma crítica a uma estética sonora homogeneizada.

 

Aqui, revisito e, de certa maneira, tento recriar, a minha vivência entre os anos 2000 e 2002, quando utilizava apenas um aparelho de som da Sony Duplo Deck (na casa de um amigo) para gravar minhas músicas.

 

À época, gravava o instrumento guia em uma fita K7 em um dos decks, passava a fita gravada para o outro deck, tocava a fita gravada e botava outra fita no outro deck para gravar outro instrumento enquanto a guia rodava. O processo se repetia até gravar todos os instrumentos que pretendia.

A experimentação de 2020 consistiu em gravar dois instrumentos, um violão elétrico (desplugado) e um teclado CASIO CT-S200, sem mesa de som, sem programas de gravação de som e sem linha direta com o aparelho que captou os instrumentos. Neste caso, os instrumentos foram captados através do modo gravação de câmera nativo do celular, um Motorola com sistema operacional Android.

O método consistiu em gravar a faixa guia em um primeiro vídeo, passar o vídeo para o notebook e, em seguida, utilizando um fone, tocar a faixa guia no notebook e gravar um segundo vídeo com a câmera. Após todos os instrumentos gravados, utilizei o programa Movavi (um editor vídeos) para sincronizar os instrumentos e acrescentar efeitos como o de reverse, presente em duas faixas, e converter o vídeo em uma faixa de áudio.

Por fim, utilizei o programa Audacity (um Software livre de edição digital de áudio) para acrescentar alguns samples e manipular alguns efeitos sonoros.

 

O resultado são estas três músicas, composições minhas, que reuni na forma de um EP.

  • skoob-icon-300x300
  • YouTube
  • Instagram

© 2020 por Leonardo T. Vieira.