Meu gato vomita grama e eu vomito isso…

Atualizado: Mai 10



Vou escrever por extenso: oito mil seiscentas e nove mortes. O total do número, subestimado, de mortes até o momento — sete de maio da era do novo normal, no Brasil.


20 (dois)

[mil]e 20™ le Vin te


Mais de oito mil mortes e o número só vai piorar.


Vou indignar por extenso:


Parece que os ricos. Ahrg! Como eu odeio os ricos! Sim, esses mesmos! Os mesmos que importaram de suas viagens espúrias a pandemia para nosso país. Sempre o mesmo perfil: branco (o latin do Xvideos), ocidental e tão, tão, mas tão cristão. Parece que os ricos, de seus hospitais caríssimos e isentos de pobres, estão com suas UTIs esvaziando — a tempestade para a lúmpen burguesia parece que está passando. Parece! Mais fácil acreditar que eles se imaginam como escolhidos e abençoados, “jamais irão morrer”. Podem pagar para estender a vida desnecessária de seu cadáver, enquanto comódite.


Ódio por extenso!


Estendido até a extinção da nossa espécie.


E lá vai a pior doença, a mesma que ocupa a cadeira da presidência, ao lado de seus minionistros e dos arautos da lúmpen burguesia, pressionar o ésse tê éfe para acabar com a quarentena e botar o lumpensinato para ser cobaia de sua mais sórdida experiência em necropolítica. Trump agradece! Trump tem, de algum jeito, tem de notar seu apêndice-latino-miliciano!


A mazela-miliciana-trump-i-love-you que desgoverna e, provavelmente, passou setenta e duas horas para decorar (e não conseguiu) algumas frases nonsense de efeito, vomitou a frase (não)decorada: “o combate ao coronavírus não pode ser mais danoso que a própria doença. Meus amigos empresários estão aflitos”, disse. Meta-sic.


i feel so sick!


Enquanto isso, em Duque de Caxias, os números são materializados em cadáveres expostos em corredores de hospitais.


O pobre tem culpa por acreditar no Bolsonaro?


Nós temos culpa por deixarmos alguém acreditar em Bolsonaro?


Dançamos a dança da morte, das mortes evitáveis.


Sim, todos iremos morrer.


Mas é possível escolher morrer idiota (rima tão bem com patriota!) ou morrer político (ético, preocupando-se com o outro).


Congela-se o salário dos servidores públicos, atraso e complicações no quasímodo de uma renda emergencial (social é coisa de comunista!). E o salário do presidente, dos ministros, dos deputados, senadores, militares?


As instituições democráticas passam (mal) muito bem. Não entremos em pânico! Respira. A máquina democrática utiliza a todo momento sua mais potente e eficiente arma: notas de repúdio em redes sociais!


notas de repúdio em redes sociais!

notas de repúdio em redes sociais!

notas de repúdio em redes sociais!


Redes de extermínio intelectual. Redes de pesca pra pegar peixe boi. Muuuuu!


No Piauí anarquista, moradores fazem lockdown em assentamento para protegerem idosos.


E o presidente?


E daí?


Ele é Messias, mas nem por isso deixa de ser Demônio.


Um imbecil pode, por si só, levantar dez vezes mais problemas que dez sábios juntos não conseguiriam resolver.


Quem escreveu isso? Talvez Lênin.


Quem escreverá o futuro? Talvez os cadáveres de outros filhos.


Não os nossos.


Não os n[ossos].


#crítica #gato #reflexão #quarentena #pandemia

2 visualizações
  • skoob-icon-300x300
  • YouTube
  • Instagram

© 2020 por Leonardo T. Vieira.