SUBCUTÂNEO

Atualizações & textos inéditos

Poema confinado #06



Uma série de poemas onde pretendo codificar em versos os afetos marginais de se viver em um país como o Brasil de 2020.

#06

O negacionista genocida sorri

Quando facilita o acesso a armas de fogo

O negacionista genocida sorri

Quando libera a compra de armas antes restritas a forças de segurança

O negacionista genocida sorri

Quando amplia o número de armas e munições permitidas para caçadores e atiradores

O negacionista genocida sorri

Quando revoga portarias com regras para rastreamento e identificação de armamentos

Ele diz que está armando o povo,

Mas só o povo que o Messias escolher

Ele sorri

Assassinatos de mulheres, negros e população LGBTI disparam

O genocida negacionista dispara um sorriso

Mas ele fecha o semblante e a boca pútrida não mostra um dente sequer

Quando prendem o seu amigo de mais de três décadas

Escondido na casa do advogado dele e do filho

Ele não sorri

Arma de fogo tem esse nome,

Porque quem brinca com fogo

Logo acaba se queimando.

42 visualizações
  • skoob-icon-300x300
  • YouTube
  • Instagram

© 2020 por Leonardo T. Vieira.